PALMEIRAS GANHA DO LANTERNA POR 3 a 1

Com a vitória, o Palmeiras pulou para 47 pontos, dentro do G4, o que lhe garante vaga na fase de grupos da Copa Libertadores de 2018, restando dez rodadas para o fim do torneio nacional. Foi a sexta vitória do Palmeiras como visitante. Antes do Atlético-GO, o clube paulista havia derrotado o Bahia (4 a 2), Ponte Preta (2 a 1), Sport (2 a 0), Botafogo (2 a 1) e Fluminense (1 a 0).

O Atlético-GO conheceu a sua 16ª derrota no torneio, a oitava como mandante. Na última posição desde a décima rodada, o time completou 27 rodadas entre os quatro últimos colocados e está com apenas 26 pontos.

Na próxima rodada o Palmeiras receberá a Ponte Preta, quinta-feira, às 20 horas, no Pacaembu. Na quarta, o Atlético-GO joga novamente em Goiânia, desta vez conta o Vasco, no Serra Dourada.

O jogo
Com a saída de Cuca, sucedido por Alberto Valentim, era natural que os jogadores que não estão sendo aproveitados se motivem à espera de novas oportunidades no time titular. Foi o caso de Keno. Ele não havia sido aproveitado nos últimos três jogos do Palmeiras (empate com o Bahia, derrota para o Santos e vitória sobre o Fluminense). Contra o time goiano, Keno começou como titular e deu três assistências para os três gols do Palmeiras.

Palmeiras e Atlético-GO fizeram um primeiro tempo movimentado e com boas chances de gols. Era o esperado diante do cenário e do momento das duas equipes no Brasileirão. O time goiano precisava da vitória para deixar a lanterna e continuar sua luta para evitar o rebaixamento à Série B. O Palmeiras, por sua vez, buscava os três pontos para começar bem o período pós-Cuca.

Com a bola rolando, o Atlético-GO balançou as redes do Palmeiras logo aos três minutos, com William Alves, mas o árbitro acertou ao anotar impedimento do jogador. Dois minutos depois, Jonathan acertou um belo chute de fora da área e Fernando Prass fez grande defesa.

O Palmeiras não se intimidou com a pressão do time goiano e respondeu com um gol. Aos 17 minutos, Keno foi lançado pela direita, invadiu a área, driblou o marcador e rolou para Willian chutar e abrir o placar. Foi o 17º gol do atacante neste ano. Os jogadores do Atlético-GO reclamaram com razão de uma irregularidade no gol. Quando Keno cruzou para Willian, Dudu usou as duas mãos para empurrar Jonathan, tirando o lateral da jogada, lance em que a arbitragem não assinalou a infração.

O segundo gol do Palmeiras saiu aos 43 minutos, novamente com uma assistência de Keno. Ele arrancou próximo do meio-campo, invadiu a área e, com a marcação do Atlético-GO à frente, recorreu a um toque de cobertura para encontrar Moisés. O meia chutou forte e acertou o canto direito do goleiro Marcos.

No segundo tempo, Keno ainda deu a assistência para o terceiro gol. Aos 14 minutos, ele foi lançado novamente pela direita, entrou na área e cruzou para Dudu cabecear para as redes. Após o lance, Keno sentiu dores na coxa e foi substituído por Erik. Mesmo sem marcar um gol e estar ausente em quase todo o segundo tempo, com uma atuação inspirada, cravou seu nome como o destaque da vitória do Palmeiras em Goiânia.

O Atlético-GO diminuiu aos 31 minutos. Mayke fez falta sobre Jorginho dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Walter deu uma cavadinha no centro do gol e deslocou Fernando Prass. Aos 35 minutos, o time goiano ainda perdeu o zagueiro William Alves expulso, depois de falta violenta em Dudu, impossibilitando qualquer chance de reação.

Categoria:DESTAQUE

Deixe seu Comentário